Pousada Santa Rosa – Conheça os gigantes do Rio Teles Pires no MT


Local: Pousada Santa Rosa – Rio Teles Pires – MT Data: 10 a 15 de março de 2010

Olá amigos!

Nesta quarta parte de nossa pescaria na Pousada Santa Rosa em pleno Rio Teles Pires no estado do Mato Grosso, vamos mostrar a vocês os gigantes peixes que habitam este maravilhoso rio. Nossa equipe teve a satisfação de fisgar grandes Piraíbas, Jaús e Pirararas. Os equipamentos usados foram extra-pesados com varas de 60 a 100 libras, com Carretilhas Black Max 50 e linhas monofilamento 0,82 e 0,91 mm. O anzol variou do 8/0 ao 12/0 com cabo de aço de 90 a 150 libras. As chumbadas foram cedidas pela própria pousada e as iscas variaram entre os pedaços de peixes e tuviras. EQUIPAMENTOS:

--Vara Jaguar 80-100 libras – Albatroz Fishing

--Vara Tri Force 120 libras - Century

--Vara Evolution 80 libras – Marine Sports

--Carretilha Black Max 50 - Marine Sports

--Linha mono 082 mm Max Force

--Linha mono 0,91 mm Raiglon --Carretilha Black Max 50

--Carretilha Black Max 50

No primeiro dia pescamos somente no final da tarde e a pescaria se estendeu até as 19 h, que era o horário limite para retornarmos para a pousada. Com os equipamentos pesados e usando como isca pedaços de uma matrinxã, eu e o Cléber fizemos um belo duble de Jaú e Pirarara. Eu estava fotografando e filmando o Jaú do Cléber quando minha carretilha começou a disparar a fricção. Vocês vão poder acompanhar toda essa adrenalina em nosso DVD que será lançado em breve.

No mesmo instante o Júnior que estava com o China em outro barco, além da vara pesada, anda arremessou uma pequena Tuvira bem próximo a margem, isso em uma vara de 25 libras com multifilamento de 80 libras. A vara envergou rapidamente e antes mesmo de pensar em tirar a vara do suporte o peixe já tinha corrido mais de 50 mts. Foi uma briga de mais de 40 minutos e com grandes corridas, afinal ele estava com um equipamento muito leve para o local. Mas depois de muita briga o troféu se rendeu e foi para a foto a primeira Piraíba de nossa viagem ao Teles Pires. O China foi o sortudo desta pescaria, foi dele os maiores troféus de cada espécie e vocês vão poder acompanhar no decorrer da reportagem. Usando uma cabeça de peixe em um arremesso não muio longe da margem, uma bonita corrida animou a pescaria, porém o peixe não foi fisgado. Iscando novamente um pedaço de peixe e arremessando no mesmo lugar, rapidamente outra boa puxada e a fisgada certeira.

Mais uma boa briga e grandes arrancadas garantiram um grande troféu de rabo vermelho. O Júnior aproveitou e também tirou uma foto com a gigante Pirarara do Rio Teles Pires. Na manhã seguinte resolvemos apoitar no meio do poço da Piraíba, local assim chamado pelos locais. Arremessamos grandes pedaços de peixe e deixamos as varas nos suportes dos barcos e partimos para um bom bate-papo que só parou ao som gritante da fricção de minha carretilha quase ficando sem linha.

Foi o tempo de tirar a vara do suporte e soltar o barco, e aos poucos fui retomando a linha metro a metro até ficar mais tranquilo e poder brigar de igual para igual com o peixe. Pelo tipo de briga a certeza de ser uma Piraíba era grande, uma vez que a Piraíba briga limpo, ao ser fisgada ela corre para o meio do rio, quase na superfície, diferente do jaú que briga puxando para o fundo ou anda da Pirarara que briga correndo para as margens em busca das estruturas.

Depois de uma boa briga e do vai e vem da linha, uma grande mancha prateada surge na água para mnha alegria. Seria esta a minha primeira Piraíba, um sonho de consumo a muitos anos. Como disse anteriormente o nosso amigo China estava com a sorte ao lado, em todos os poços ela engatava um bom peixe. Ele estava com a Vara Tri Force, carretilha Black Max e linha mono 0,82 mm Max Force.

Um grande jaú rendeu uma boa briga e mais um bom peixe para somar aos troféus do China. Na sequencia, novamente uma violenta puxada e uma tomada de linha absurda assustou nosso amigo que teve muito trabalho para não ficar sem linha no carretel e que ainda ficou com um bom machucado na mão ao tentar segurar o freio da carretilha. Uma corrida limpa e forte, mais um grande peixe e uma emoção em conjunto para todos que estavam por ali.

A Piraíba para mim é um dos peixes mais bonitos, ao chegar na superfície, sua cor prateada com tons esverdados, as vezes azulados, embelezam ainda mais o cenário.E no mesmo dia o China engatou outro gigante das águas do Rio Teles Pires, em uma briga sensacional com muita força, brutalidade agressividade um gigantesco Jaú com mais de 60 kg deu muito trabalho para ser embarcado. O peixe não se rendia, ao chegar próximo ao barco, o peixe rebojava e dava fortes pancadas na lateral do barco e ia pro fundo de novo.

No dia seguinte, mais ou menos as 11h da manhã e novamente no Poço da Piraíba, no mesmo local que eu havia fisgado a outra Piraíba, mais uma vez minha vara envergou muito e com fortes tomadas de linha. Confesso que foi difícil para tirar a vara do suporte do barco, mas eu consegui. Para minha sorte o peixe correu para o meio do rio, caso contrário eu teria perdido o peixe nas galhadas, sinal que outra piraíba estava na ponta da linha. Desta vez com puxadas bem mais fortes do que o peixe do dia anterior. A cada minuto de briga a emoção aumenta e o medo de perder o peixe também. É uma mistura de adrenalina com desespero, a cada tomada de linha o medo que o peixe fosse embora era grande e cada recolhida na manivela a sensação de vitória se aproximava.

O psicológico nesses casos é muito mais importante que o mecânico. A vontade era de recolher sem parar para tirar o peixe rápido, mas eu sabia qual era o meu limite e sabia que meu oponente era muito mais forte do que eu. Mas com paciência e com muita calma consegui superar meu oponente e uma linda Piraíba veio para meus braços. É impossível tentar descrever a exata emoção. Depois do almoço, voltamos ao poço e desta vez foi a vez do Cléber de tirar um belo troféu. Ele estava com a Vara Jaguar da Albatroz, carretilha Black Max 50 e linha mono 0,91 mm.

Como não poderia ser diferente, a vara envergou ao máximo, só que desta vez puxando para baixo do barco, para o fundo. Opa, sinal de um belo Jaú. Uma briga com corridas curtas mas com muito peso. Um trabalho extra ao pescador que precisa erguer dezenas de quilos no braço e para ajudar com corridas para o fundo. Este peixe fez o Cléber suar a camisa, mas valeu a pena. O tamanho dese monstrengo e a satisfação de embarcar mais um gigante do tão famoso Rio Teles Pires.

Eu não tenho palavras para descrever essa pescaria na Pousada Santa Rosa. O Rio Teles Pires nesta região é de uma beleza extraordinária. Alguns pontos de pesca ficam a menos de 2 minutos da pousada, isso sem falar que no próprio deck da pousada já foram fisgadas Piraíbas com mais de 120 kg.

Tenha maiores informações e agenda uma data.

Abraços a todos!

Marcio David

#RioTelesPires #PousadaSantaRosa #Viagem #Pescaria #Diversão #Adrenalina #Peixesdecouro #GigantesdoTelesPires

12 visualizações
Carretilhas de Pesca Penn
Contato Fishingtur

Parceiros

bruta.png
Lumis.png
Enz Miçangas e evas
LogoSimon.png
girls fishing lovers.png
Logo.png
universo da pesca.png
Oculos Matuto.png
ESTILO GOIANO.png
go pro 1.png
massa paturi.png
boias de pesca, boia cevadira, boia torpedo
Logo Completo Colorido recorte.png

O maior portal de Pesca e Turismo do Brasil

Logo Step quadrado Tranparencia.png

Step'lc Confecções

Rua Nova Cidade - Vila Olímpia - São Paulo - SP

273.441.558-50

fishingturpesca@gmail.com

Prazo de Entrega da Loja de 10 a 14 dias úteis

Fishingtur Pesca e Turismo 2007