• Washington Praxedes

Pesqueiro Castelinho - Tucunarés durante o dia e tamba à noite!

Nossa pescaria dessa vez foi em São Pedro, no Castelinho pesca e lazer, Saímos daqui Eu, Felipe e Daniel na sexta feira aproximadamente as 18 horas, com destino a cidade de São Pedro. Chegamos ao pesqueiro por volta das 21 horas, havia mais alguns amigos nossos lá já, que não estavam com muita sorte. Começamos a montar os equipamentos para a pescaria de pirarara, montamos ao todo 12 equipamentos, com as mais variadas iscas, pirambóia, tuvira, minhocoçu, cabeça de peixe e tilápia viva. Não era uma época boa para a pesca da pirarara nem dos tambas que habitam o pesqueiro, porém nós estávamos tentando. Iscas na água, agora era esperar. Na primeira noite não demos muita sorte, não teve nenhuma ação, foi uma noite muito fria e sem peixes. Logo que amanheceu eu e o Daniel estávamos com nosso equipamento de fly e fomos tentar pescar uns tucunarés nos lagos de baixo, antigos lagos Vip. Avistamos vários cardumes de tucunarés, mas eles não estavam atacando as iscas. Como eu havia passado a noite acordado resolvi ir dormir um pouco, o Daniel continuou lá atrás dos tucunarés enquanto eu dormia. Quando foi umas 9 e meia do sábado o Daniel abriu a barraca que eu estava e me acordou para mostrar um vídeo, na verdade 3 vídeos, era a filmagem de 3 tucunarés que ele havia pegado no fly. Fiquei animado, peguei meu fly e voltei a tentar, logo nos primeiros lançamentos já engatei o meu, e depois de vários saltos tirei ele da água. Durante a manhã ainda não estava tão bom para a pescaria deles, eles estavam muito ariscos, e comendo pouco, mas estávamos insistindo, foi quando um peixe bateu na minha isca, mas não aparentava ser um tucunaré, algumas puxadas para o fundo e uma briga diferente, e alguns minutos depois um belo cascudo apareceu, ele havia atacado a isca de fly, olhando para o lago víamos uma coisa fora do comum, cardumes enormes de cascudos nadando na superfície, formando uma mancha preta no meio do lago, e todos cascudos grandes. Apesar de ser um peixe não tão comum de ser fisgado, eu posso falar que ele é muito forte e valente, não se entrega fácil. Durante as manhãs não foi tão produtiva a pescaria de tucunaré, porém parecia que eles tinham um relógio, quando dava 16 horas era um tucunaré atrás do outro, fisgamos vários, azuis e amarelos, todos no fly, com iscas feitas pelo Daniel, parceirão de pesca, fomos testar as iscas que ele havia feito, e não é que ficaram boas, os tucunarés gostaram, em todos os dias que tentamos os tucunarés pelo menos 10 eram pegos, foi uma quantidade absurda de tucunarés esses dias. Enquanto eu soltava meu tucunaré um outro amigo também chamado Daniel que estava hospedado no castelinho também estava atrás dos tucunarés no fly, mas acabou fisgando um peixe um pouco diferente, um apaiari (oscar), peixe raro de ser encontrado em pesqueiros, e no castelinho são abundantes. Após a pescaria dos tucunarés iríamos começar a segunda noite de pescaria, escolhemos as iscas, os locais de pesca e arremessamos nossas iscas com direção a boca das pirararas. Em uma de minhas varas eu coloquei uma bóia luminosa e isquei um minhocoçu inteiro, e arremessei em direção a plataforma que tem no meio do lago, deixei as varas amarradas, o que é muito importante, pois uma pirarara ou pintado pode facilmente arrancar a vara do suporte, e fui conversar com o pessoal, minutos depois olhei para o lago e não vi minha bóia, olhei mais um pouco para ter certeza e consegui ver ela, porém foi por pouco tempo, ela voltou pro fundo de novo, aparentemente o peixe já estava fisgado, corri até a vara e fisguei, não aparentava ser uma pirarara, mas mesmo assim estava muito forte, depois de algum tempo apareceu um grande tambacu, muito fora do comum nessa época, rapidamente tiramos algumas fotos e devolvemos ele para a água. Pena que era o ultimo minhocoçu, porém eles também estavam atacando as tuviras, mas elas eram muito grandes e dificultou para que o peixe conseguisse engolir. Nas tentativas com tuvira não foi fisgado mais nenhum peixe. No dia seguinte fomos até a ultima parte do lago, depois do lago do castelinho para tentar fisgar os tambas na cevadeira, após cevar durante um bom tempo, nada dos bichos aparecerem, apenas pacus pequenos, mas mesmo assim estávamos insistindo, porém, não obtivemos sucesso. A manhã desse dia foi muito fraca, mas no fim da tarde assim como nos dias anteriores os tucunarés estavam muito ativos, a isca batia na água e o “danado” já vinha abocanhar, essa pescaria foi a minha melhor pescaria de tucunarés que já fiz, e mesmo sendo no frio não deixou nada a desejar. Foi uma ótima pescaria ,mesmo as pirararas não tendo dado as caras !!!






Queria agradecer ao Alexandre, Roberto, Orlando e toda equipe do Castelinho que nos receberam tão bem nesses dias que estivemos por lá !!! Um Grande abraço Kauan Giglio - Fishingtur


#FISHINGTUR #PESQUEIRO #PESCAESPORTIVA #PESCARIA #PESQUEESOLTE

#PESCA #FISHING #TAMBAQUI #TAMBACU #PESQUEEPAGUE #SPORTFISHING #PESCABRASIL #CLUBEDEPESCA #ANZOLSEMFARPA #PIRARARA #PEIXESDECOURO

4 visualizações
Carretilhas de Pesca Penn
Contato Fishingtur

Parceiros

bruta.png
Lumis.png
Enz Miçangas e evas
LogoSimon.png
girls fishing lovers.png
Logo.png
universo da pesca.png
Oculos Matuto.png
ESTILO GOIANO.png
go pro 1.png
massa paturi.png
boias de pesca, boia cevadira, boia torpedo
Logo Completo Colorido recorte.png

O maior portal de Pesca e Turismo do Brasil

Logo Step quadrado Tranparencia.png

Step'lc Confecções

Rua Nova Cidade - Vila Olímpia - São Paulo - SP

273.441.558-50

fishingturpesca@gmail.com

Prazo de Entrega da Loja de 10 a 14 dias úteis

Fishingtur Pesca e Turismo 2007