Últimas Reportagens

Pesqueiro Taquari – Uma pescaria noturna pra lá de diferente. Coisas estranhas aconteceram.

04/03/2019


Data: 15 e 16 de Agosto de 2008

Local: Centro de Pesca Taquari  -  São Roque – SP

 

Olá amigos,

 

Essa semana nossa equipe esteve no Pesqueiro Taquari, em São Roque. Chegamos ao pesqueiro as 19:30h de sexta-feira e pescamos até as 13h de sábado. Tivémos a presença de nosso amigo e colaborador Kauan.

 

A noite estava agradável, lua cheia e sem vento. Um clima perfeito para uma ótima pescaria.

 

Montamos alguns equipamentos de fundo com salsicha, massas, pão de queijo entre outras iscas, mas percebi que tinha muito peixe na superfície. Foi aí que comecei a montar minha Vara Pampo de 3 mts, minha carretilha Calcutta 400B com linha 0,35mm e uma bóia cevadeira de 55 gramas, Bóias Barão.

 

O Kauan achou estranho e me chamou de louco por estar montando uma cevadeira a noite, mas ficou só de olho. Fiz um chicote de 1,5mts de linha mono 0,37mm e um anzol chinú n.4 com um EVA solto na linha anttes do anzol.

 

Coloquei 02 rações na pinga no anziol e encostei o EVA no olho para que a ração ficasse bem na superfície.  Enchi o copinho de ração, ceva e arremessei no meio do lago. Foi a ração espalhar, para os peixes começarem a subir e não deu outra, . . . . .Crauuuuufttt ! ! ! ! ! A bóia afundou e a linha esticou.  Minutos de briga e uma pequena cachara se entregou.

 

Em outro equipamento, eu estava com salsicha flutuando  a uns 10 metros da margem, mas estava difícil de fisgar, pois os peixes estavam atacando o tempo todo e muitas vezes a salsicha vinh aos pedaços.

 

Com o equipamento de fundo o Kauan tirou uma bela cachara com Massa Paturi Carnívora.

 

Logo em seguida, agora com salsicha flutuado o Kauan fisgou outro belo exemplar de Pincachara

 

Foi uma verdadeira festa de cacharas e pincacharas de 3 a 9kg. Outros exemplares foram fisgados ora com acevadeira e ora com a salsicha flutuando.

 

Era impressionante a ação desses peixes na ceva. Basava a cevadeira bater na água, a ceva espalhar e as danadas subirem pra comer e atacrem o Eva com a ração na pinga.


Deixei a cevadeira de lado um pouco e me dediquei á salsicha flutuando. A noite estava clara por causa da lua cheia e até mesmo a bóia cevadeira no meio do lago estava dando para enxergar, pois o pesqueiro tem iluminação ao redor do lago e isso ajudou bastante também.Mas a pesca com a salsicha flutuando estava difícil. Somente quando os peixes de couro atacavam é que a fisgada era certa e o bicho vinha pra foto. Os demais peixes estavam manhosos e sempre a salsicha vinha aos pedaços.

 

Depois de perder muitas fisgadas, aumentei o tamanho do anzol. Coloquei um anzol usado para a pesca de blackbass, anzol com a haste bem comprida e com isso comecei a usar 1/3 de uma salsicha de cada vez.

Não demorou muito e acabei fisgando aquele que a horas vinha roubando e estraçalhando minha salsicha. O rei do rio, o rei do lago e por incrível que pareça, durante a noite e na superfície.

 

Vale a pena lembrar que o Dourado tem dentes muito afiados e é agressivo. Segurei esse exemplar com todo cuidado para tirar a foto mas na hora de soltar ele se debateu e acabou mordendo meu dedo e arranhando outros dois dedos. Portanto tomem muito cuidado com esse bicho.

 

Muitos outros peixes foram fisgados, vários exemplares de cacharas, mas infelizmente não tenho como colcaor todas as fotos aqui, então separei as melhores para você verem.

 

Com equipamento de fundo o Vô do Kauan fisgou um belo exemplar de Catfish com salsicha a uns 4 mts da margem.

 

A pesca com cevadeira a noite é engraçada, ou pelo menos foi. Nunca podia imaginar que essa técnica fuincionaria tão bem.

 

Depois de tanto arremessar a Pampo de 3mts com a Calcuta, resolvi mudar a bóia cevadeira para um conjunto mais leve. Usei uma Vara da Flemming, Infinity II, vara 6´6? de 10-25 libras com uma carretilha Brisa 8000 e linha mono 0,33mm. Um conjunto bem mais leve e mais fácil de arremessar. Levando em consideração o porte médio e pequeno dos peixes.

 

Depois de um tempo, as varas de fundo resolveram dar  sinal de vida. O kauan, fisgou um belo Pacu com massa mafish de fundo.

 

E continuando com a cevadeira, agora em um ritmo um pouco mais devagar, comecei a colocar 4 rações no anzol sendo que 2 ficavam no anzol e duas na linha encostada no anzol. Não demorava muito  e a linha esticava.

 

Alguns momentos durante a noite  era comum fisgar dois peixes ao mesmo tempo, mas para não judiar dos peixes soltamos antes de tirar as fotos, mas houve momentos em que tiramos os peixes exatamente no mesmo instante.

 

 

Logo na sequencia uma das varas do Kauan estava quase indo pra água e o Kauan estava na outra margem soltando uma cacharinha.  Briguei com o peixe um bom tempo com um equipamento ultra-leve e o Kauan terminou o trabalho. Carpa Esta fisgada com massa Paturi misturada com mafish.

 

Um pouco antes de clarear o último exemplar da noite foi fisgado. Logo depois  paramos a pescaria para ir para o outro lado do lago, mais rasa onde apostamos na pescaria durante o dia.

 

O vento atrapalhou e muito a pescaria durante a manhã, mas mesmo assim as cacharas estavam subindo bem na ceva.

 

Esta não foi uma pescaria com grandes exemplares, mas levando em consideração que ainda estamos passando por um estágio de frio aqui em São Paulo e que coisas estranhas coo a pesca de cevadeira a noite e o dourado na salsicha durante a noite também, podemos dizer que foi uma pesca muito boa e com muitas alternativas diferentes.

 

 

 

Gostaria de agradecer ao André, Zé e a rapaziada do Taquari.

 


Fotos por Kauan, Adimir, Daniela e Marcio David

Texto por Marcio David


AGRADECIMENTOS

 

Centro de Pesca Taquari
Estrada do Sorocamirim. Acesso pelo km 58,5 da Rod. Raposo Tavares.

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Busca...

Please reload

boias de pesca, boia cevadira, boia torpedo
Carretilhas de Pesca Penn
Contato Fishingtur

Parceiros

Varas Ultralight Luck Lure

O maior portal de Pesca e Turismo do Brasil

Fishingtur Pesca e Turismo 2019